O tão afamado “curto espaço de tempo”

Ouvimos frequentemente, tão frequentemente, que chega a ser preocupante, a expressão “curto espaço de tempo”. E, esta frase surge da boca tanto de pessoas com menos habilitações académicas como de outras com habilitações académicas superiores. Estando atentos a grandes programas televisivos, à rádio e/ou às notícias dos jornais, encontramos facilmente esta expressão…

Sendo assim, interessa de sobremaneira esclarecer este assunto. Isto, porque se denota grande confusão entre estas duas grandezas…

O que é o intervalo de tempo e o espaço percorrido (distância percorrida)?

Intervalo de tempo (Δt)

 

 

O tempo que decorre entre o instante final e o instante inicial de um movimento ou de um acontecimento, no dia a dia, é chamado de intervalo de tempo (Δt, lê-se delta t). Matematicamente, o intervalo de tempo é calculado da seguinte forma:

Δt – Intervalo de tempo

tf – Instante final

ti – Instante inicial

A unidade do Sistema Internacional para os instantes e para o intervalo de tempo é o segundo (s). No entanto, há outras unidades que nós usamos muito no quotidiano, como a hora (h) e o minuto (min).

Espaço percorrido ou distância percorrida (s)

A distância percorrida, s, indica a medida do percurso efetuado pelo corpo sobre a trajetória. É uma grandeza escalar, portanto só pode ter valores positivos ou nulos. Por sua vez, a trajetória é o caminho percorrido por um corpo ao longo de todo o seu movimento. Pode ser retilínea (se for representada por uma reta) ou curvilínea (circular, elítica, irregular…).

A saber, a unidade do Sistema Internacional para distância percorrida é o metro (m). Contudo, também recorremos a outras unidades no nosso dia a dia, como o quilómetro (km), o centímetro (cm) e o milímetro (mm).

Então, quando queremos afirmar que algo/um acontecimento foi rápido, dizemos que sucedeu num curto intervalo de tempo. Por exemplo, “Percorreste a distância entre o Porto e Lisboa num curto intervalo de tempo” ou “Este evento necessitou de um longo intervalo de tempo para ser devidamente organizado”.

Desta forma, se fala em boa linguagem científica!

6 comentário em “O tão afamado “curto espaço de tempo”

  1. Eduarda comentou:

    Realmente, as vezes que ouvimos esta frase… não sabia que estava incorreto! Muito pertinente, esta explicação.

  2. Marlene Moura comentou:

    Excelente distinção e caracterização! Haja rigor científico na utilização da linguagem. Artigo muito pertinente e de enorme relevância. Parabéns! 👏👏👏

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *