Esclarecimentos acerca do Decreto-Lei n.º 54/2018, de 6 de julho (4)

Adaptações Curriculares Não Significativas

Adaptações Curriculares Significativas

 

Neste artigo, iremos debruçar-nos sobre as restantes medidas de gestão curricular, mais concretamente sobre as Adaptações Curriculares Não Significativas (Medidas Seletivas) e as Adaptações Curriculares Significativas (Medidas Adicionais).

As Adaptações Curriculares Não Significativas são medidas de gestão curricular que não comprometem as aprendizagens essenciais previstas nos documentos curriculares.

São medidas preventivas cujo objetivo é levar o aluno a desenvolver as competências previstas no perfil do aluno à saída da escolaridade obrigatória. Contudo, quando definimos estas medidas, devemos ter em conta as necessidades de cada um, tendo sempre em vista o seu sucesso educativo.

De seguida, iremos apresentar alguns procedimentos e atividades que podem ajudar a pôr em prática estas medidas:

No entanto, por vezes, há necessidade de se adotarem Adaptações Curriculares Significativas para ir ao encontro das necessidades dos alunos que apresentam fatores graves ou severos que os impedem de aprender e cujas Adaptações Curriculares Não Significativas não conseguem solucionar.

O que se pretende com a adoção das Adaptações Curriculares Significativas é a procura de soluções para as necessidades específicas do aluno. No entanto, estas adaptações precisam de ser ajustadas ao seu perfil, de forma a favorecer a sua inclusão, mas também a evidenciar as suas capacidades e o seu potencial.

Embora muitos professores considerem que, por um lado, estas medidas possam ser difíceis de implementar, por outro lado, são da opinião que podem ser as únicas alternativas para os alunos que apresentam graves limitações, como forma de evitar a sua exclusão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *