A Importância da Comunicação em Crianças com Paralisia Cerebral

A Paralisia Cerebral é uma perturbação não progressiva, mas permanente do movimento e da postura, provocada por uma lesão no cérebro, afetando por isso, o sistema nervoso central.

Certamente, esta lesão pode comprometer o desenvolvimento motor da criança, mas também a cognição, a comunicação, a perceção, a atenção e a concentração. Tem, também, outros problemas associados, como por exemplo a epilepsia.

No que diz respeito à incapacidade motora, esta pode refletir-se na locomoção, na postura, no movimento, no uso dos braços e das mãos e na linguagem e comunicação.

Relativamente à capacidade cognitiva, esta nem sempre está comprometida. No entanto, em muitos casos, a lesão do sistema nervoso central é tão grave que pode originar deficiência intelectual.

Infelizmente, um número significativo de pessoas com Paralisia Cerebral não consegue comunicar através da fala, trazendo consequências adversas à comunicação e à interação social.

Recursos Alternativos de Comunicação

Para pessoas com Paralisia Cerebral com a fala comprometida é necessário criar, desde muito cedo, formas alternativas e complementares de comunicação. Desta forma, evitar-se-á que se ponha em causa sua capacidade comunicativa, essencial a qualquer ser humano.

A Comunicação Aumentativa e Alternativa

Para estes casos, surgiu a denominada comunicação alternativa e aumentativa, que promove, por meio de expressões faciais, símbolos, gestos, recursos (cadernos de comunicação, manuais, pranchas de comunicação, carteiras…), técnicas e estratégias, um suporte parcial ou total à comunicação de sujeitos que apresentam incapacidade de comunicar verbalmente.

A comunicação é considerada alternativa quando o indivíduo não apresenta outra forma de comunicação. É considerada ampliada quando o indivíduo possui alguma forma de comunicação, mas não é suficiente para manter elos comunicativos e estabelecer trocas sociais.

Colmatar ou minimizar essa limitação ao nível da linguagem e comunicação é o principal propósito da Comunicação Aumentativa e Alternativa. Através do recurso a vários sistemas de comunicação e softwares, é proporcionada às crianças a oportunidade de verbalizar o seu pensamento e construir ativamente o seu conhecimento. Entre outros recursos e sistemas temos, por exemplo:

  • O portal ARASAAC oferece recursos gráficos e materiais para facilitar a comunicação.

 

  • O Sistema Bliss de Comunicação é um sistema simbólico gráfico visual suplementar e/ou alternativo de comunicação.

  • O Sistema de Comunicação Aumentativo e Alternativo SPC é um sistema de símbolos e desenhos. Estes apresentam um significado escrito sobre o desenho para facilitar a compreensão.

  • O Sistema PIC (Pictogramas Ideogramas para a Comunicação) consiste em sinais pretos sobre um fundo branco.

A Comunicação Aumentativa e Alternativa na Escola

Nas práticas e estratégias pedagógicas, incluem-se as formas de comunicação utilizadas pelos docentes com os seus alunos. Contudo, estas deverão ser eficientes. Caso contrário, as trocas sociais e as aprendizagens poderão ficar comprometidas. Assim, no caso  de alunos com Paralisia Cerebral com distúrbios na comunicação oral, há que proporcionar um sistema alternativo e aumentativo de comunicação. Este deverá ser o mais adequado e precocemente possível.

Desta forma, compete à escola, com o apoio de outras entidades (Associações de Paralisia Cerebral, por exemplo) criar um sistema alternativo de comunicação. O objetivo é tornar as crianças e jovens o mais independentes e competentes possível, nas suas situações comunicativas. Deste modo, irá por um lado proporcionar o desenvolvimento da linguagem daqueles que têm dificuldades de comunicação verbal. Por outro lado, irá possibilitar a sua participação nos diferentes contextos comunicativos.


Subscreva a newsletter do blog e seja notificado sempre que lançamos novos artigos.

Um comentário em “A Importância da Comunicação em Crianças com Paralisia Cerebral

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *