As misturas de substâncias do nosso quotidiano

Todos os dias lidamos com imensas misturas. Na verdade, quase todos os materiais presentes na Natureza são misturas de substâncias. Mas, antes de mais, importa distinguir substância de mistura.

Continuando, sabe qual a distinção entre a maionese, a água salgada e a água com azeite? Pois é… estas misturas de substâncias apresentam diferenças.

As misturas podem ser classificadas como heterogéneas, coloidais e homogéneas.

MISTURAS HETEROGÉNEAS

São descritas por terem aspeto distinto, portanto conseguimos identificar os seus componentes macroscopicamente.

Falamos, por exemplo, de água com azeite, granito, água com areia.

 

MISTURAS COLOIDAIS

São aquelas cujo aspeto é uniforme quando observadas à vista desarmada, contudo, se analisadas com um microscópio ótico já conseguimos identificar alguns componentes.

Como exemplos destes tipos de misturas temos a tinta da parede, a maionese, o sangue, o leite.

 

MISTURAS HOMOGÉNEAS

São caracterizadas por terem aspeto uniforme em toda a sua extensão. Não conseguimos distinguir os seus componentes a olho nu nem mesmo recorrendo a um microscópio.

Por exemplo, a água salgada, a água doce, o ar, o bronze.

AS SOLUÇÕES

Vamos concentrar-nos agora neste último tipo de misturas: as homogéneas. São também denominadas por SOLUÇÕES.

Uma solução é composta por um solvente e um ou mais solutos.

Como identificamos o solvente e o(s) soluto(s) numa solução?
  • Se o soluto e o solvente estiverem em estados físicos diferentes, o solvente será o que tem o mesmo estado físico da solução.
  • Se o soluto e o solvente estiverem no mesmo estado físico, o solvente será o que se encontra em maior quantidade.

Mais concretamente, se dissolvermos açúcar em água, o açúcar será o soluto e a água o solvente; a solução é água doce e está no estado líquido. Por sua vez, também podemos misturar água com sumo. Como os dois estão no estado líquido, o que estiver em maior quantidade será o solvente e o outro componente o soluto. Desta forma, obteremos uma solução de sumo diluído, que está, obviamente, no estado líquido.

Por certo, convém ainda esclarecer que existem soluções à nossa volta nos três estados físicos da matéria: sólido, como o latão (liga metálica de cobre e zinco); líquido, como a água salgada; e gasoso, como o ar isento de poeiras.

3 comentário em “As misturas de substâncias do nosso quotidiano

  1. Maria Sampaio comentou:

    Ajudou-me a explicar ao meu filho aquilo que aprende em físico-química. Está muito claro. Obrigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *