A importância da expressão dramática no desenvolvimento infantil

Não há muito tempo, pudemos ver que o acrónimo STEM ganhou uma nova letra, passando a intitular-se STEAM. A letra ‘A’ veio integrar um novo significado nesta expressão, que passou a referir-se não apenas ao ensino integrado da Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática, como também das Artes.

Esta alteração surgiu da necessidade de introduzir uma área criativa que conectasse todos os outros campos científicos, proporcionando um equilíbrio entre os estudos teóricos e práticos. Devido aos programas escolares, é muito fácil para as crianças ficarem inundadas num mar de teoria, que as desmotiva. Por isso, as aprendizagens práticas são essenciais.

Dentro das Artes, existe uma área com particular impacto na educação das crianças: a expressão dramática. Através desta arte performativa, as crianças têm a oportunidade de interagir com a sua própria consciência, corpo e emoções, ganhando uma melhor perspetiva dos comportamentos humanos.

Se realmente queremos preparar as nossas crianças no sentido de construírem um mundo melhor, não será suficiente que elas memorizem fórmulas de física, equações matemáticas e os órgãos do corpo humano. É crucial que elas entendam, também, como o mundo funciona, que sejam autoconfiantes e criativas e que tenham competências de empatia e comunicação.

A expressão dramática funciona, muitas vezes, como o gatilho que vem desbloquear o desenvolvimento de algumas destas características nas crianças. Enquanto memorizam as suas falas e aprendem a expressar-se fisicamente, as crianças adquirem competências que dificilmente conseguiriam desenvolver noutro contexto.

Mas o teatro não desenvolve apenas a confiança das crianças, nem as suas competências de comunicação. Como muitas investigações têm concluído, o teatro melhora o desempenho académico dos alunos. Esta melhoria reflete-se tanto nas notas, como na motivação e no empenho dos alunos. A expressão dramática é, portanto, essencial para uma educação integrada e de sucesso.

A expressão dramática na sala de aula

Poderá introduzir a expressão dramática na sua sala de aula de forma muito simples. Utilizando um conjunto de fantoches, poderá, por exemplo, representar uma história com os seus alunos. Assim, irá fomentar nos mesmos o interesse pelo teatro e incentivá-los a dedicar algum tempo a esta arte.

 

8 comentário em “A importância da expressão dramática no desenvolvimento infantil

  1. Danilo Kirnew comentou:

    Excelente texto para reflexão da relevância que se deve dar ao “Fazer Teatral”. Segundo o próprio Vygotsky, uma forma nata para criança aprender é através do jogo dramático. Claro que tudo isso necessita de professores preparados e capazes de fazerem uma sistematização para aplicação prática.

  2. Elsa M Soares comentou:

    Sem dúvida, uma vertente importantíssima na educação. Ela esbate barreiras, ela faz desabrochar o que não se via, ela cria laços de afetividade e cumplicidade, ela gera responsabilidade e sentido de grupo, ela valoriza, ela afasta o stress, ela faz acreditar, ela faz viver e ser feliz.
    É uma ferramenta valiosa contra a exclusão social e económica. Ela promove a igualdade e esbate as diferenças sócio-económicas, culturais e emocionais. Para além de todas as competências de socialização, comunicação que todos lhes reconhecem. Ela promove igualdade de oportunidades. ELA, a expressão dramática!

  3. Plínio Mósca comentou:

    Parabenizo a riqueza do texto sobre: Teatro & Crianças & Educação.
    Parabéns pela profunda abordagem.

  4. Elisabete Correia comentou:

    Subscrevo tudo o que se afiema neste artigo. Apesar de tanta evolução na área da educação, ainda há muita resistência à expressão dramática. E esse desconforto começa pelos próprios professores que, em muitos casos, nunca fizeram nada nessa área. Seria bom começar por aí. Talvez o número de casos de depressão diminui-se.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *